segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Carta de Jesus no Natal

Caros irmãos e irmãs; 

Natal é o dia do meu aniversário. 

Mas vocês confundiram tudo:

Primeiro, trocaram-me por uma figura fantasiada, barbuda, vermelha a quem chamam Pai Natal;

Segundo, acham que o Natal é o dia para dar e receber presentes: vídeos, bicicletas, jóias, brinquedos, telemóveis...

Engraçado! 
O aniversariante sou Eu, e Eu é que deveria receber presentes. 
E Eu estou em todas as crianças, no velhinho, no desalojado, no lavrador, no preso, no doente, no menor abandonado, no drogado, no explorado pelo comércio sexual ou outro...!

Ninguém pode dizer que é difícil encontrar-me. 
Cá entre nós: Eu não quero presentes, quero-te a ti, sempre. Que sejas tu mesmo o meu presente, como Eu sou o presente de Deus para ti.

Dá-te! Dá a tua presença! 

Se há uma lágrima para enxugar, enxuga-a tu.

Se há uma criança para acolher e educar, educa-a.

Se há uma arma para destruir, destroi-a tu mesmo.

Se há uma árvore para plantar, planta-a tu.

Se há um povo para organizar, organiza-o.

Assim Eu serei feliz no Natal, dia do meu aniversário.

Meu abraço,

Feliz Natal!

Jesus Cristo


fonte: http://iluminareaquecer.blogspot.com.br/2012/12/carta-de-jesus-no-natal.html

domingo, 2 de dezembro de 2012

O que é Advento?

Então pessoal, como estamos no momento do advento, e algumas pessoas têm dúvidas sobre esse assunto e até mesmo não sabe o que é fiz esse post para dar uma breve explicação, mas sem enrolação vamos lá: ADVENTO significa vinda, chegada, ele é um dos tempos do Ano Litúrgico em que nós esperaramos a Vinda do nosso Salvador. Através do Advento nos preparamos para a chegada de Jesus em dois momentos: Quando ele vier na sua Glória para implantar o Reino definitivamente, e o outro momento é o Natal, seu nascimento. Ou seja é um período de espera e preparação para a Vinda de Jesus.

Para saber mais consulte:
http://www.catequisar.com.br/texto/materia/celebracoes/advento/01.htm

Fiquem com Deus!!!

domingo, 4 de novembro de 2012

Cristo Music

Boa tarde pessoal! Bom, hoje quero falar com vocês sobre um evento que eu fui nessa última quinta-feira 01/11/2012, galera, foi demais!!! Nossa foi muito bom mesmo. Não sei se vocês já foram ou até mesmo saibam da existência, já ouviram falar em CRISTOTECA? O que seria isso? Nada mais é do que uma balada católica, ok, mas o que seria uma balada católica?rsrs Balada Católica é uma balada cristã, onde não tem bebidas alcoólicas, drogas, promiscuidade, violência... É um festa para jovens porém sem todas as coisas ruins que as outras festas comuns oferecem a nós. De forma alegre, divertida e descontraída, com muita música e dança os jovens se reúnem para louvar ao Senhor!

Houve um momento que foi muito bacana, o Padre entrou com a Hóstia e todos ficaram ao redor em adoração, foi mágico, realmente dava para sentir a presença divina naquele lugar. E nesse momento também teve um testemunho de um jovem, que também foi muito legal. E tudo isso com bastante música. Foi incrível! As músicas foram bem legais, os djs fizeram um remix de algumas músicas católicas, colocaram outras que bem agitadas. Foi super demais.

Ah, antes que eu me esqueça, foi um evento organizado pelos próprios jovens dessa Paróquia. Eles fizeram a decoração (que ficou bem legal), a divulgação, contrataram os djs, a banda e organizaram também uma apresentação de dança Free Step, que foi divertidíssima. Pessoal, o Cristo Music foi muito legal.

Algo a se considerar foi o fato de não ter ocorrido nada de desagradável, nada de ruim, realmente foi algo santo. E outra coisa galera nesses evento temos que ir de acordo com ele não podemos ir com o intuito ruim, de brigar, de arrumar confusão. "Sede Santos, diz o Senhor, como eu sou Santo"(Lv 20,7).

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Dina Nacional da Juventude

Celebrou-se ontem, em todo o Brasil o DNJ, Dia Nacional da Juventude, cuja origem coincide com o Ano da Juventude proclamado pela ONU em 1985. De fato, o jubileu da Juventude celebrado no Domingo de Ramos de 2004 provocou profunda impressão em toda a Igreja, e a iniciativa profética do Santo Padre João Paulo II reverberou na Assembleia dos Bispos em Itaci naquele ano. Assim nascia no Brasil a celebração anual de um Dia da Juventude, celebrado em todas as dioceses de nosso país.

Esse ano a celebração se reveste de excepcional importância, de fato é a preparação próxima da grande festa e encontro mundial de jovens que teremos a honra e alegria de sediar em nossa cidade, a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013. O tema e o lema escolhidos: "Juventude e Vida" e " Que vida vale a pena ser vivida?", são para todos nós uma convocação a nos questionar acerca da postura que temos assumido perante as novas gerações: que temos feito para transmitir-lhes valores e ideais com os quais possam pautar suas vidas? Não podemos nos alienar diante desta responsabilidade, afinal, trata-se do mundo que teremos amanhã, da vida e felicidade de nossos filhos e netos, dos nossos jovens, que são a esperança dos nossos corações.

Por isso mesmo, temos o ensejo de nos perguntar como temos aproveitado a preparação da JMJ, que certamente será o grande evento evangelizador jamais vivido na história de nosso país. Se vai ser apenas uma festa entre tantas, ou um marco na vida da Igreja e da Juventude de nosso Brasil, vai depender em grande parte de cada um de nós. Temos oferecido nossas casas para receber os jovens peregrinos? Temos colaborado com nosso pároco nas iniciativas da Jornada? Temos cogitado de nos tornar Voluntários? Fica para todos nós a lição do Evangelho deste domingo: os próprios apóstolos não sabiam o que pedir, eram como jovens, cheios de ambição e ideais; o que definiu e mudou a atitude deles foi o fato de terem Jesus ao lado para lhes mostrar o caminho certo, a direção segura e o segredo da verdadeira realização humana. Neste DNJ, fomos chamados a fazer o mesmo com os nossos jovens.

fonte: adaptado do texto do folheto da missa

domingo, 14 de outubro de 2012

Tristeza de um coração saciado

O jovem que encontra Jesus neste domingo, um dos anônimos do Evangelho com o qual cada um de nós é chamado a se identificar, era preocupado com seu destino eterno, ansioso pelo verdadeiro sentido de sua vida, e tinha o profundo desejo de eternidade: "Que devo fazer para alcançar a vida eterna?"

Jesus não se faz de rogado, olhou o moço e sentiu profunda afeição por aquela alma sincera e sedenta de vida. Trata-se de uma das duas passagens do Evangelho em que o Senhor tem um encontro pessoal com um jovem: "Vai, vende tudo o que tens, e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu. Depois, vem e segue-me!"

Eis um profundo conselho, um roteiro de vida. Vender tudo significa não colocar nossas esperanças nas coisas que passam, não fazer do transitório um substituto daquilo que é definitivo. Significa ser livre, não ser escravo dos bens e não torná-los a razão da verdadeira felicidade; significa fazer da sua vida algo grande, aberto à caridade para com o pobre, disponível ao amor pelo próximo. Não esquecendo que há uma outra vida que será eterna e que corresponderá ao modo de como vivemos neste mundo, onde estaremos com Deus, o único capaz de saciar nossa sede de felicidade, motivo pelo qual vale a pena vivermos de tal jeito neste mundo entre as coisas que passam, para que possamos abraçar as que não passam.

Hoje também o Senhor tem um encontro pessoal conosco, e assim em cada santa missa, quando ouvimos sua Palavra e partilhamos o seu Corpo e Sangue, alimento para nossa alma. O Senhor nos convida, como outrora ao jovem rico, a fazer de nossa vida algo grande, como o fez Santa Teresinha do Menino Jesus, padroeira das Missões, cujo mês celebramos e proclamada Doutora da Igreja na JMJ de Paris. Ao iniciarmos o ANO DA FÉ, no último dia 11, somos convocados à NOVA EVANGELIZAÇÃO.

Às portas da JMJ, poderíamos traduzir o convite ao Jovem, hoje, como uma convocação a participar ativamente deste grande evento da juventude em nossa cidade. Há muitos jovens que precisam saber que ainda há motivos para se ter esperança. Lembremo-nos do segundo encontro de Jesus com um jovem: na cidade de Naim, uma mãe viúva chora a morte de seu filho único, um jovem a quem Jesus, tomando pela mão, o devolve à vida e aos braços de sua mãe. Abramos nossas casas aos peregrinos, façamo-nos voluntários. É tempo de missão!

fonte: folheto da Missa

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Oração Oficial da JMJ Rio2013

Ó Pai, enviaste o Teu Filho Eterno para salvar o mundo e escolheste homens e mulheres para que, por Ele, com Ele e n'Ele, proclamassem a Boa-Nova a todas as nações. Concede as graças necessárias para que brilhe no rosto de todos os jovens a alegria de serem, pela força do Espírito, os evangelizadores de que a Igreja precisa no Terceiro Milênio.

Ó Cristo, Redentor da humanidade, Tua imagem de braços abertos no alto do Corcovado acolhe todos os povos. Em Tua oferta pascal, nos conduziste pelo Espírito Santo ao encontro filial com o Pai. Os jovens, que se alimentam da Eucaristia, Te ouvem na Palavra e Te encontram no irmão, necessitam de Tua infinita misericórdia para percorrer os caminhos do mundo como discípulos-missionários da nova evangelização.

Ó Espírito Santo, Amor do Pai e do Filho, com o esplendor da Tua Verdade e com o fogo do Teu Amor, envia Tua Luz sobre todos os jovens para que, impulsionados pela Jornada Mundial da Juventude, levem aos quatro cantos do mundo a fé, a esperança e a caridade, tornando-se grandes construtores da cultura da vida e da paz e os protagonistas de um mundo novo.

Amém!

domingo, 23 de setembro de 2012

Na Jornada, o convite à santidade

No Evangelho deste domingo, Jesus revela aos apóstolos a humilhação da cruz que o espera: sua entrega total por amor aos homens, enquanto seus discípulos pelo caminho só pensam em grandeza e alimentam desejos de poder.

Jesus não fica indignado com eles; ao contrário, os corrige com paciência, mansidão e simplicidade: "Sabeis o que pedis?" E lhes ensinou o caminho da grandeza: "O Filho do homem veio para servir e não para ser servido. Quem quiser ser grande, quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos." Mas por que pode ser tão perigoso este desejo inato que acompanha o ser humano ao longo de sua história? Em primeiro lugar, é inegável que daí brotam as invejas, rivalidades e os golpes baixos. A fim de alcançar os objetivos cede-se à adulação dos poderosos, apóia-se quem está por cima e, quando se chega ao topo, corre-se o perigo de espezinhar o próximo, de ser injusto, de se achar acima dos outros. Mas então, seria errado querer ser melhor? Seria, então, o Cristianismo uma apologia à mediocridade? Claro que não! O desejo de ser melhor sempre foi o combustível da perfeição e possibilitou, na história da humanidade, saltos qualitativos na ciência, na medicina, na economia, nas artes, nos esportes e em todas as áreas. Ele está presente mesmo na vida espiritual: os santos, buscaram ser melhores. O Senhor não condena querer ser melhor. De fato, ele indica a quem quiser ser o maior dentre todos, o caminho para sê-lo: ser o servo de todos, fugir do orgulho, da prepotência, de se achar acima de tudo e de todos, até da própria Lei.

Em 1997, celebrou-se a Jornada Mundial da Juventude em Paris, na França. Naquela edição começaram a ser celebradas as chamadas Pré-Jornadas, ou seja, uma semana preparatória numa cidade do país em que ocorre a Jornada, em que os jovens participam de uma experiência missionária. Marcante foi a missa de abertura presidida pelo então Arcebispo, Cardeal Lustiger, de origem judaica. Ele lembrava que todos os jovens são ambiciosos. Querem transformar o mundo, tornarem-se importantes e famosos, querem ser os primeiros. Por isso, dizia-lhes: Eu vos convido a serem muito ambiciosos. E apontando para a imagem de Santa Teresinha, patrona daquela Jornada, o Cardeal lhes dizia: " Como Santa Teresinha, que queria ser como uma criança nos braços do Pai, tende em vossos corações a maior de todas as ambições, a ambição do Amor."

Livros

Galera, como vocês sabem setembro é o mês da Bíblia, e como ELA tem tudo a ver com leitura, resolvi mostrar para vocês alguns livros católicos bem legais, e o melhor feito para nós, jovens! Confira aí os livros:

Youcat - (abreviação de Youth Catechism) Catecismo Jovem da Igreja Católica, a obra tem a mesma proposta do "Catecismo da Igreja Católica" porém sua linguagem é mais voltada para nós, jovens. Um livro escrito para jovens católicos em que jovens católicos participaram de sua criação, quer algo melhor que isso? rsrs... O Youcat é o Catecismo oficial das Jornadas Mundiais da Juventude, e foi lançado em mais de 10 línguas para atender a vontade dos jovens que, intusiasmados pela dinâmica das JMJ, pediram um Catecismo que lhes falasse diretamente.
 fonte: http://www.catecismojovem.com.br/youcat/o-que-e-o-youcat/

Santos de calça jeans - De Adriano Gonçalves, esse livro é para quem acredita, como o Papa, que todo cristão deve buscar a santidade. É um livro que mostra que você foi criado para ser santo e para isso não é necessário deixar de ser alegre, amigo, de beber refrigerante, comer batata frita, ouvir música, que você não precisa deixar de ser jovem para ser santo! Ser santo não é facil, mas também não é impossível!
fonte: http://santodeallstar.wordpress.com/2010/10/02/tudo-sobre-o-livro-santos-de-calca-jeans/

Jovem, levanta-te - do Profº Felipe Aquino, esse livro fala com clareza e coragem dos problemas da juventude: drogas, sexo, violência, namoro, prostituição, bebida, desentendimento com os pais, falsas religiões, trabalho, estudo, etc. É uma orientação para a galera viver de "pé" e não "se arrastando" pela vida.
fonte: http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2008/05/13/livro-jovem-levanta-te/




Então galera agora é só escolher e começar a leitura, não se esquecendo também de ler o livro mais importante: A Bíblia. Que é uma das formas que Deus fala conosco. Pessoal se vocês tiverem alguma dica de livro, mande para nós!!! Bom domingo fiquem com Deus!!

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Juventude, pérola da Igreja

Conteúdo enviado pelo internauta Cristielly Luiza da Silva
A juventude é uma pedra preciosa que, com o passar do tempo, pode ser largada no interior de uma rocha ou lapidada até revelar seu brilho a todos. Quantos jovens estão como pedras preciosas escondendo sua beleza, seu vigor,sua força e garra?
A Igreja Católica, nos últimos anos, tem envolvido a juventude, dando-lhe um novo ânimo focado na evangelização, no qual o jovem é chamado por Deus não para viver os prazeres, mas os desafios de uma sociedade conturbada pela exposição corporal e a imposição da mídia consumista marcados pelo capitalismo e o sensacionalismo a todo o momento.
Aprendemos, na Igreja, que o maior ensinamento no meio jovem deve ser feito pelo bom exemplo, seja com nossos parentes, amigos ou colegas. Onde estivermos e com quem estivermos, não podemos ter vergonha de acreditar e proclamar as graças de Deus em nossa vida. Os desafios travados pelos jovens que busca o Senhor é rejeitar o sexo fora e antes do casamento, fugir das diversões desregradas, das bebidas alcoólicas.
 
A solução é manter os olhos fixos em Deus e buscar combater tudo com Seu exemplo. A felicidade do jovem não está em ter muitos bens passageiros, mas no amor do Pai que é incondicional e permanente. Esse amor transborda de tal forma que atinge e contagia aqueles que estão à nossa volta!
A juventude brasileira católica passa por um momento sublime, no qual nos preparamos para a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013; e a Cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora resultam em uma verdadeira festa por cada diocese e paróquia que passa. Num ato de comunhão, podemos sentir o sopro de um tempo novo de avivamento, no qual quem participa ou participará poderá sentir, no coração dos jovens de todo o mundo, uma única língua sendo falada: a do amor. Por esse amor somos impulsionados a resgatar vidas sempre e evangelizar para o Senhor e por Ele.
 

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Tudo é do Pai

Padre Marcelo Rossi
Eu pensei que podia viver, por mim mesmo
Eu pensei que as coisas do mundo
Não iriam me derrubar
O orgulho tomou conta do meu ser
E o pecado devastou o meu viver

Fui embora, disse: ó pai, da-me o que é meu!
Da-me a parte que me cabe da herança
Fui pro mundo
Gastei tudo
Me restou só o pecado
Hoje sei que nada é meu
Tudo é do pai

(refrão)
Tudo é do pai
Toda honra e toda glória
É dele a vitória
Alcançada em minha vida
Tudo é do pai
Se sou fraco e pecador
Bem mais forte é o meu senhor
Que me cura por amor(bis)
fonte: http://www.vagalume.com.br/padre-marcelo-rossi/tudo-e-do-pai.html

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

A luta do jovem cristão

É grande a luta do jovem cristão contra o vício da masturbação.
A sua prática é bastante comum entre os rapazes e as moças; é um dos principais problemas enfrentados pelos jovens cristãos.

Saiba antes de tudo que a masturbação não é indício de distúrbio de personalidade ou de problema mental. É um problema muito antigo na humanidade; já o “Livro dos Mortos”, dos egípcios, a condenava por volta do ano 1550 antes de Cristo. Pelo código moral dos antigos judeus era considerado pecado grave.

Encontrei homens casados que continuavam a se masturbar, embora tivessem uma vida sexual regular com a esposa. Isso mostra que o vício da juventude continuou e prejudica o casamento.

Embora as aulas de “educação sexual”, muitas vezes, ensinem que essa prática é normal, e até necessária, na verdade, é contra a natureza e contra a lei de Deus. Infelizmente, nessas aulas e cartilhas sobre o assunto, os alunos são aconselhados a não terem sentimentos de culpa, angústia ou ansiedade ao fazê-lo, e ensinam que não é prejudicial à saúde. Isso não é verdade; muitos médicos afirmam que ela é prejudicial ao jovem tanto física quanto psicologicamente.

A Igreja ensina que é um ato desordenado. Embora defendida por muitos como “algo normal”, a Igreja ensina que não: “Na linha de uma tradição constante, tanto o magistério da Igreja como o senso moral dos fiéis afirmam sem hesitação que a masturbação é um ato intrínseco e gravemente desordenado”. “Qualquer que seja o motivo, o uso deliberado da faculdade sexual fora das relações conjugais normais contradiz sua finalidade” (Catecismo da Igreja Católica §2352).

Então, o jovem e a jovem cristãos devem lutar contra a masturbação, com calma, sem desespero e sem desânimo, sabendo que vão vencer essa luta com Deus, na hora certa. Para isso, algumas atitudes são importantes:

1 - Tenha calma diante do problema. Você não é nenhum desequilibrado sexual, nem impuro. Você não é uma aberração porque se masturba. Enfrente o problema com calma e com fé.

2 - Corte todos os estimulantes do vício. Jogue fora todas as revistas pornográficas, livros e filmes eróticos que você costumava ver. E não fique olhando para o corpo das moças ou dos rapazes alimentando a sua mente com desejos eróticos. Deixe de assistir aqueles programas de TV que cada vez mais jogam pólvora no seu sangue. A TV é hoje um dos piores venenos para o jovem que luta contra a masturbação. E fuja dos “sites” eróticos da Internet.

3 - Faça um bom uso de suas horas de folga. Aproveite o tempo para ler um bom livro, praticar esportes, sair com os amigos, caminhar, etc.. Não fique sem fazer nada, especialmente na cama, pois “mente vazia é oficina do diabo”.

4 - Não desanime nem se desespere. Lute diariamente contra a masturbação, mas se você cair, levante-se imediatamente, peça perdão a Deus de imediato e retome o propósito de não pecar. Não fique pisando na sua alma e se condenando.

Diga: “Está bem, eu errei, eu caí, aceito a minha queda humildemente, porque sou fraco; vou conseguir com a ajuda de Deus superar isso. Vou continuar lutando até me libertar definitivamente, mesmo que eu caia um milhão de vezes; não desistirei e não me desesperarei.”

Deus ama, jovem, a nossa luta contra o pecado; a nossa vitória diante dele, é mais a nossa perseverança na luta do que propriamente a vitória completa. Confesse-se com o sacerdote; sempre que cair, não tenha receio, ele o compreenderá; está cansado de ouvir isso.

5 - Alimente a sua alma com a oração, a Palavra de Deus e os sacramentos da Igreja. Há um ditado que diz: “Mosca não assenta em prato quente”. Se você mantiver a sua alma aquecida com o calor do Espírito Santo, as moscas da tentação não o perturbarão. Mas se o prato esfriar... Após uma queda no campo do sexo, sempre fica claro que faltou “vigilância e oração” para não pecar. Muitas vezes, abusamos da nossa fraqueza e nos expomos diante do perigo... e caímos.

Há um outro provérbio que diz: “A ocasião faz o ladrão”, ou ainda: “Quem ama o perigo nele perecerá”. Na verdade, teremos de pedir mais perdão a Deus porque não vigiamos e não oramos do que por ter caído no pecado propriamente. E lembre-se: a luta é mais importante do que a vitória. Sobretudo, lute contra esse pecado por amor a Jesus que morreu por nós na Cruz; ofereça a Ele essa luta dura; peça a Sua graça e não deixe de se consagrar todos os dias a Nossa Senhora.
artigo de Prof. Felipe Aquino
Fonte: www.cancaonova.com
Postado por Pastoral da Juventude São Francisco de Assis
 

http://vozdojovem.blogspot.com.br/2009/07/luta-do-jovem-cristao.html

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Mesmo em meio ao sofrimento, devemos levar o sorriso e o amor

Por Cris Henrique – Missionária da Comunidade Canção Nova na Terra Santa
Fotos Focolares Terra SantaJerusalém, Terra Santa, Israel. Aqui, as “pedras vivas” testemunham um amor concreto a Cristo, trabalhando em prol dos que mais necessitam.
Hoje, o portal Canção Nova teve a oportunidade de entrevistar Corres Kwa, natural da Coreia do Sul e pertencente ao Movimento Focolarino, fundado por Chiara Lubic, há 26 anos, dos quais 14 foram vividos na Terra Santa.
“Nasci numa família cristã, mas não praticante. Na Coreia, o Cristianismo não é vivido em sua plenitude.”
Os pais de Corres Kwa foram batizados depois que se casaram, e a missionária quando tinha 6 anos de idade.
No país, os católicos romanos representam somente 10% da população local. É importante ressaltar que a religião dominante na Coreia do Sul é a fé budista tradicional, porém, nas últimas décadas, houve um crescimento considerável de denominações cristãs.
“Na adolescência, eu buscava algo ao qual eu pudesse me entregar plenamente. Acredito que todo adolescente acaba vivendo um pouco disso. Eu tinha uma amiga budista e pedi que ela me levasse ao Templo. Chegando lá, vi os jovens rezando e inclinando a cabeça em frente a uma Estátua de Buda, foi quando me percebi rezando o Pai-Nosso sozinha. Eu era a única pessoa que rezava de forma diferente.”
Após esse experiência, Corres foi a um encontro de jovens cristãos. “Naquele dia, toquei na presença de Deus com minhas mãos. No final daquele encontro, meu coração pulsava de alegria, na certeza de que Ele me amava. Foi uma linda descoberta!”
Esse foi o primeiro passo para a entrega total aos Focolares. “Para mim, a vida consagrada é portar a presença de Deus em tudo o que vivo, seja fazendo bem o meu trabalho ou observando as necessidades dos outros e indo de encontro deles”.
Ela conta de sua experiência na Faixa de Gaza, lugar em que esteve, duas vezes, para ser presença em meio à minoria cristã que vive lá.
Toda a população daquela região soma um milhão e meio, porém o número de cristãos é de 3 mil entre católicos, ortodoxos e protestantes.
“Quando cheguei, fiquei chocada com a pobreza e o lixo pelas ruas. Os cristãos vivem unidos, fazem tudo juntos, porque são poucos, mas se sentem abandonados, porque não podem sair. Quando nós vamos ao encontro deles, a alegria que sentem é imensa, querem fazer de tudo para nos acolher.”

Como a fronteira da cidade é fechada, os que ali vivem acabam não recebendo tantas visitas assim. “Poucos vão ao seu encontro. Quando estou lá, não tenho tempo para descansar, porque visitamos doentes, famílias, rezamos com os jovens. É uma missão intensa.”
A jovem missionária nos conta um fato que, cada vez mais, se torna evidente nas regiões como Gaza: “Um jovem, empenhado na Igreja Católica, tornou-se muçulmano recentemente. Isso causou dor aos cristãos locais e a nós também, pois há uma luta perseverante para manter viva a fé cristã. Eles não tem trabalho, não tem diversão; eles têm medo”.
É importante ressaltar, no entanto, a presença da Igreja na Terra Santa, pois ela tem um trabalho incansável com os que habitam esta terra. “Os jovens estudam, mas não têm trabalho, também os adultos não trabalham. O trabalho realiza a pessoa, dignifica o homem, mas eles não têm acesso a isso. É um situação muito difícil. É um desafio. Fica ainda a questão: Como ajudar esses cristãos?”.
Ela encerra a entrevista nos deixando um pensamento de sua fundadora: “Chiara tinha um grande desejo: a unidade. Trabalhou muito para isso. Ela dizia que ‘para se chegar à unidade é preciso que façamos o mundo sorrir’.”
“Mesmo em meio a tanto sofrimento, devemos levar o sorriso e o amor às pessoas. Encontrando a verdadeira felicidade, que é Cristo, podemos dar ao próximo a felicidade também.”
Confira um dos trabalhos realizados pelo focolares junto aos jovens da Terra Santa.
 

Quem é que não tem saudade de alguém que já se foi, que deixou a sua marca, o seu brilho em nossas vidas?

Ah, Saudade... Se você é uma pessoa de fé, não confunda saudade com tristeza.
Mas tenha certeza que não é a morte que interrompe o Amor , o Carinho e o Afeto.
Não chore por aquele que não está mais junto de ti, mas está junto de Deus.
...
Tenha lembranças do sorriso, da voz nos seus ouvidos, dos momento de carinho e de ternura, dos momentos felizes que passaram e agradeça a Deus por Ele ter permitido que esta pessoa tenha brilhado na sua vida.
Tudo passa tão rápido aqui, que quando vemos, não dá nem mais tempo de dizer eu te amo, você é especial pra mim, que bom ter você ao meu lado...
Tenha saudade sim, isso faz parte de nós. Mas não se esqueça, tenha fé.
Pois para quem tem fé, a morte não é um Adeus, mas sim um Até logo!
 

domingo, 26 de agosto de 2012

Jornada e Catequese Eucarística

Durante a consagração, um menino não parava de chorar, de tal sorte que seu pai teve que sair com ele da Igreja para saber o que acontecia. "Mas papai, o senhor não ouviu o que ele disse?" "O que foi, meu filho?" "Ele está morrendo!" "Quem?" "Jesus." "Como assim?" "Ele disse: Isso é meu Corpo, é meu sangue derramado por vocês..." O problema é que nos acostumamos! Acostumamos com a beleza do mar, com o azul do céu, com o sorriso inocente de uma criança, com o carinho de nossas mães, com a familia reunida ao redor da mesa. Acostumamo-nos com a Palavra de Deus. Quantas vezes enquanto ela é proclamada na missa, estamos com a mente longe. Cantamos sem perceber o que dizemos. Participamos da missa com o corpo presente enquanto nosso coração está longe, muitas vezes longe de Deus. Recebemos a Eucaristia mecanicamente. Perdemos a capacidade de nos maravilhar, reduzindo à rotina o que deveria ser razão de nossa alegria. E aí vem Jesus, na grande catequese eucarística, nos dizer: "O pão que vos darei é a minha carne para a vida do mundo" (Jo 6,51). Ao se fazer um de nós, o Verbo Eterno, segunda Pessoa da Santíssima Trindade, assumindo nossa natureza humana, se fez homem. Jesus, rosto divino do homem e rosto humano de Deus, como dizia o Beato João Paulo II,quis permanecer entre nós após sua ascensão, na imagem mais comum do ser humano. Ao redor de uma mesa partilhamos já na terra o Pão do Céu. Uma imagem concreta em que Deus revela seu desejo de salvar o homem todo, corpo e alma que formam a unidade. É significativo que, em nossa língua, as palavras "salvação" e "saúde" tenham a mesma origem latina: salus.

Em Denver, Colorado, nos Estados Unidos, celebrou-se a Jornada Mundial da Juventude em 1993, cujo tema proposto pelo Santo Padre foi: "Eu vim para que todos tenham vida e a tenham plenamente." O texto do hino cantado pela multidão de jovens dizia exatamente isso: Nós somos um corpo, o Corpo de Cristo, nós não estamos sós. Ele veio para que tenhamos vida... Quando você come meu Corpo e bebe meu Sangue eu viverei em você e você viverá em meu amor. Agora, diante daquela natureza imponente, não era mais possível àqueles jovens deixar de contemplar, na exuberância da natureza, a Mão de Deus. Não lhes era mais possível deixar de ver na simplicidade aparente do Pão Eucarístico o próprio Deus, que se fez alimento dos que são neste mundo peregrinos rumo ao céu.

Que neste domingo, dedicado aos nosso queridos catequistas, peçamos ao Senhor por todos eles que, com seu testemunho e seu ministério, nos ajudam já na terra a experimentar as coisas do céu: Ó Senhor, a quem iríamos nós? Só tu tens palavras de vida eterna.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Credes que eu possa fazer isso?


Padre Bruno

Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Estamos vivendo em um tempo, no qual temos perdido a crença e a esperança em um Deus que tudo pode fazer. O próprio Evangelho nos apresenta pessoas que viveram na ousadia e acreditaram no poder de Jesus Cristo.

Para que Deus faça parte da nossa vida e realize milagres é preciso que permitamos Sua entrada. Se queremos ser modelados como um homem novo, é preciso que nos deixemos ser guiados pelo próprio Cristo, que é o exemplo de homem perfeito. Mas, antes de qualquer coisa, é preciso confiar e nos lançarmos nos braços de Deus.


Podemos até dizer que já sabemos tudo isso, mas não basta saber, precisamos colocar em prática. A Palavra do Senhor nos diz que, no mundo, haverá tempos de tribulação, mas em tudo somos vencedores, porque a nossa vitória tem um nome e se chama Jesus Cristo.

A graça de confiar em Deus permite que nossas necessidades sejam apresentadas a Ele, pois a verdadeira fé nos pede isso: acreditar n'Aquele que nos fez promessas e jamais falhará.

É tempo de despertar para um avivamento e uma fé nova. Muitos de nós vivem como homens e mulheres que entraram nas coisas do mundo e, agora, estão acomodados diante das dificuldades.

Nós vivemos neste mundo, mas não pertencemos a ele. O "estar" é passageiro, mas o "ser" é eterno. O mundo quer imprimir em nós o negativismo para que percamos a fé em Deus.

O desafio de fé consiste em confiar no Senhor, entendendo que Ele tem um tempo para cada coisa. Nos milagres relatados da Bíblia, você não vê nenhum cristão exigindo sua cura ou exigindo que Jesus imponha Suas mãos sobre ele.

Antes de qualquer coisa, precisamos ter uma atitude de vencedor, pois a graça não nos alcançará se entrarmos na batalha, assumindo as derrotas.

Se você é verdadeiramente cristão e sua vida está tranquila, questione-se, porque a tribulação, aos olhos de Deus, não é vista como um problema, mas uma via de acesso a Ele.


"O desafio de fé consiste em confiar no Senhor", exorta padre Bruno
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Existe um fogo dentro de mim e de você que não pode ser apagado pelas coisas deste mundo, mas para vencer não basta que esse fogo esteja aceso, ele precisa arder em grandes labaredas. Estas labaredas têm um nome, é o Espírito Santo de Deus. É Ele que aquece as promessas do Senhor em nossas vidas e não permite que as esqueçamos.

Nosso Deus sonha os mesmos sonhos que nós, deseja saciar, do fundo Seu coração, a essa sede que existe em nossa alma. Tudo o que Ele quer é avivar nossos corações e ressuscitar as esperanças.

Precisamos levantar novos adoradores do Senhor. Se o seu marido e o seu filho não adoram ao Pai, então adore por eles. Se a sua família não tem sede de Deus, então interceda por eles.

Não sei qual milagre você precisa que aconteça , hoje, na sua vida, mas abra seu coração e apresente essas intenções para Deus. A graça que você precisa é crer no Deus do impossível, capaz de realizar prodígios, porque se você, realmente, acreditar nesse poder que vem do Alto, todo o resto virá até você por acréscimo.



fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/eventos/novoeventos/cobertura.php?cod=2743&pre=7586&tit=Credes%20que%20eu%20possa%20fazer%20isso

domingo, 19 de agosto de 2012

Let It Be Done Unto Me

Hoje, domingo em que comemoramos a assunção de Nossa Senhora deixei aqui em baixo uma musica de uma cantora católica internacional... sua música fala do "Sim" de Nossa Senhora, quando Deus deu sua missão de ser  a Mãe do nosso Salvador. Esse  sim que mudou completamente a vida de todas as pessoas na terra e que assim como Nossa Senhora, também nós, digamos sim aos chamados de Deus.

The First Joyful Mystery: The Annunciation
Based on Luke 1:26-38
From the perspective of the Angel Gabriel

The Lord sent me to Mary
As she was praying in the sun.
I said, "Hail Mary, favored one,
The Lord is with you. Mary it is true."
She did not understand.
She said, "Shall I touch the sky
With these small hands?"
A peasant girl from Galilee
Destined to become the Queen of Peace.

And all the heavens and the earth
Stand still in silence,
Waiting for her soul to reply.
She is free to choose:
God will never abuse
The sacred Yes she cannot be denied.

"Let it be done unto me!
With one small yes the world will be redeemed.
What was impossible is now a possibility.
Let it be done unto me!"

"Mary, do not be afraid.
Behold, you will conceive a son
Through whom the world is saved.
Humility will be your throne,
And in your womb our God,
Our God will find a home."
"O Lord, how can this be?
I have not given any man my body's purity!"
"The Spirit will come down,
like once-barren Elizabeth
can now with child be found!"

She said Yes to the Father,
Yes to the unknown,
Yes with all her strength,
Yes to God alone.
The first Holy Communion
Took place that blessed day.
Christ came into her body
When Mary chose to say:

"Let it be done unto me!
With one small yes the world will be redeemed.
What was impossible is now a possibility.
Let it be done unto me!"


fonte: http://www.daniellerose.com/www.daniellerose.com/daniellerose/lyricsac51.html?type=mysteries&sub=Let--It--Be--Done--Unto--Me

Na Jornada com Maria

A liturgia de hoje começa no céu: um grande sinal apareceu no céu, uma mulher, vestida de sol, tendo a lua sob os pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas. Na figura desta mulher, perseguida pelo dragão ao longo da história, vemos a imagem da Igreja, cujo vértice é Maria, a primeira discípula do Senhor. Nela contemplamos a vitória da humanidade sobre o mal e a morte, vencida pelo filho bendito daquela a quem Deus chama cheia de graça.
Desde a eternidade, Deus escolheu Israel dentre todos os povos da terra para ser seu povo, porque dele nasceria Maria , aquela em quem Deus fez maravilhas. Escolhendo-a, confiou-lhe a mais nobre de todas as missões: conceber no seu seio o Verbo Eterno que nela desceu do céu e se encarnou pelo Espírito Santo e se fez homem. E porque a salvação da humanidade encontra seu início no sim de Maria, o Senhor quis que fosse ela, a Mãe, a primeira a participar da herança que nos foi reservada: a glória do céu em corpo e alma.
A liturgia de hoje nos antecipa a glória que nos espera, e nos convida a renovar nossa esperança e nossa fé na vida eterna. Contemplando em Maria o que seremos, já participamos da glória do mundo que há de vir. Estamos certos que nesta terra não somos náufragos à deriva em meio às águas do mar da vida, mas peregrinos em direção ao Porto Seguro, à gloria da qual Maria já participa em corpo e alma.
Por isso mesmo, celebramos neste domingo a vocação à vida consagrada, na pessoa dos religiosos, monges e monjas, frades e freiras que, no silêncio do claustro e na faina dos trabalhos apostólicos, testemunham em suas vidas a doação total por causa do Reino dos Céus.
Por este motivo, João Paulo II quis que os jovens, juntamente com a Cruz do Jubileu, levassem consigo ao longo das Jornadas Mundiais da Juventude, o Ícone da Virgem Maria como que a nos indicar que é ela quem nos ensina a carregar a Cruz de cada dia.
Desde setembro do ano passado, a Cruz do Jubileu e o Ícone de Nossa Senhora estão sendo levados pelos jovens a todo o território do Brasil e países do Cone Sul. É a grande preparação para a Jornada chamada "Bote Fé". Que Maria nos ajude a viver este mundo na dimensão da fé e um dia partilharmos com ela da glória do Céu.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Mt 18, 21-35 FICA A DICA

Perdoar sem limites -* 21 Pedro aproximou-se de Jesus, e perguntou: «Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?» 22 Jesus respondeu: «Não lhe digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 23 Porque o Reino do Céu é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. 24 Quando começou o acerto, levaram a ele um que devia dez mil talentos. 25 Como o empregado não tinha com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e os filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida. 26 O empregado, porém, caiu aos pés do patrão e, ajoelhado, suplicava: ‘Dá-me um prazo. E eu te pagarei tudo’. 27 Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado, e lhe perdoou a dívida. 28 Ao sair daí, esse empregado encontrou um de seus companheiros que lhe devia cem moedas de prata. Ele o agarrou, e começou a sufocá-lo, dizendo: ‘Pague logo o que me deve’. 29 O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava: ‘Dê-me um prazo, e eu pagarei a você’. 30 Mas o empregado não quis saber disso. Saiu e mandou jogá-lo na prisão, até que pagasse o que devia. 31 Vendo o que havia acontecido, os outros empregados ficaram muito tristes, procuraram o patrão, e lhe contaram tudo. 32 O patrão mandou chamar o empregado, e lhe disse: ‘Empregado miserável! Eu lhe perdoei toda a sua dívida, porque você me suplicou. 33 E você, não devia também ter compaixão do seu companheiro, como eu tive de você?’ 34 O patrão indignou-se, e mandou entregar esse empregado aos torturadores, até que pagasse toda a sua dívida. 35 É assim que fará com vocês o meu Pai que está no céu, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão.»


21-35: Na comunidade de Jesus não existem limites para o perdão (setenta vezes sete). Ao entrar na comunidade, cada pessoa já recebeu do Pai um perdão sem limites (dez mil talentos). A vida na comunidade precisa, portanto, basear-se no amor e na misericórdia, compartilhando entre todos esse perdão que cada um recebeu.



Então pessoal é isso, devemos perdoar nosso irmão ou irmã, assim como também queremos ser perdoados por Deus. E o nosso perdão não pode ter limites, até porque, nós também não pedimos o perdão de Deus uma vez só né! E outra coisa devemos perdoar de coração e não da boca pra fora hein! Fica a dica!

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Aranha e a fé


Uma vez um homem estava sendo perseguido por vários malfeitores que queriam matá-lo.
O homem, correndo, virou em um atalho que saía da estrada e entrava pelo meio do mato e, no desespero, elevou uma oração a Deus da seguinte maneira:
- Deus Todo Poderoso, fazei com que dois anjos venham do céu e tapem a entrada da trilha para que os bandidos não me matem!!!
Nesse momento escutou que os homens se aproximavam da trilha onde ele se escondia e viu que na entrada da trilha apareceu uma minúscula aranha.
A aranha começou a tecer uma teia na entrada da trilha.
- Senhor, eu vos pedi anjos, não uma aranha. Senhor, por favor, com tua mão poderosa coloca um muro forte na entrada desta trilha, para que os homens não possam entrar e me matar...
Então ele abriu os olhos esperando ver um muro tapando a entrada e viu apenas a aranha tecendo a teia.
Os malfeitores estavam entrando na trilha, na qual ele se encontrava, e ele estava esperando apenas a morte.
Quando passaram em frente da trilha o homem escutou:
- Vamos, entremos nesta trilha.
- Não, não está vendo que tem até teia de aranha? Nada entrou por aqui. Continuemos procurando nas próximas trilhas.
Fé é crer no que não se vê, é perseverar diante do impossível.
Às vezes pedimos muros para estarmos seguros, mas Deus pede que tenhamos confiança n'Ele para deixar que Sua Glória se manifeste e faça algo como uma teia, que nos dá a mesma proteção de uma muralha.
Nunca desanime em meio às lutas, siga em frente, pois Deus disse: “diga ao fraco que Eu sou forte”.
São nos momentos mais difíceis que encontramos em Deus a nossa força.


fonte: http://textos_legais.sites.uol.com.br/aranha_e_a_fe.htm

Mt 18, 15-20 FICA A DICA

E quando o irmão peca? -* 15 «Se o seu irmão pecar, vá e mostre o erro dele, mas em particular, só entre vocês dois. Se ele der ouvidos, você terá ganho o seu irmão. 16 Se ele não lhe der ouvidos, tome com você mais uma ou duas pessoas, para que toda a questão seja decidida sob a palavra de duas ou três testemunhas. 17 Caso ele não dê ouvidos, comunique à Igreja. Se nem mesmo à Igreja ele der ouvidos, seja tratado como se fosse um pagão ou um cobrador de impostos. 18 Eu lhes garanto: tudo o que vocês ligarem na terra, será ligado no céu, e tudo o que vocês desligarem na terra, será desligado no céu. 19 E lhes digo ainda mais: se dois de vocês na terra estiverem de acordo sobre qualquer coisa que queiram pedir, isso lhes será concedido por meu Pai que está no céu. 20 Pois onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estou aí no meio deles.»

15-20: Quando um irmão peca, prejudicando o bem comum, a comunidade age com prudência e justiça, procurando corrigir o irmão. Reunida em nome e no espírito de Jesus, a comunidade tem o poder de incluir ou excluir pessoas do seu meio (cf. 16,19), isto é, incluir ou excluir pessoas. A missão dela, porém, não termina com a exclusão do pecador: ela deve procurá-lo, como o pastor que sai em busca da ovelha perdida (18,11-14).


Mas lembre-se pessoal o jeito como você deve falar com seu irmão ou irmã é muito importante. Não vai gritar, botar o dedo na cara, e dizer que ele esta errado. Tem que ser de uma forma, como eu diria... mais educada...rsrsrs até, para que ele ou ela entenda melhor. Fica a dica!

Mt 18, 10-14 FICA A DICA


Por que alguém se afasta da comunidade? -* 10 «Cuidado para não desprezar nenhum desses pequeninos, pois eu digo a vocês: os anjos deles no céu estão sempre na presença do meu Pai que está no céu. 11 O Filho do Homem veio para salvar o que estava perdido.
12 O que vocês acham? Se um homem tem cem ovelhas, e uma delas se perde, será que ele não vai deixar as noventa e nove nas montanhas, para procurar aquela que se perdeu? 13 Eu garanto a vocês: quando ele a encontra, fica muito mais feliz com ela, do que com as noventa e nove que não se perderam. 14 Do mesmo modo, o Pai que está no céu não quer que nenhum desses pequeninos se perca.»

10-14: Por que alguém se extravia, isto é, se distancia da comunidade? Certamente por causa do escândalo (vv. 6-9), ou do desprezo daqueles que buscam poder e prestígio. A parábola mostra que a comunidade inteira deve preocupar-se e procurar aquele que se extraviou. A comunidade se alegra quando ele volta para o seu meio, porque a vontade do Pai foi cumprida.


Isso ae galera devemos sempre nos preocupar com aquele nosso irmão ou irmã que se distanciou da Igreja, perguntar os motivos pra ele ou ela fazer isso e se agente pode fazer alguma coisa pra ajudar, e claro chamar esse irmão ou irmã de volta né ;) Fica a dica!

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Decepções

Bom, primeiramente gostaria de dizer que não foi fácil me concentrar para fazer esse texto. Em meio a tantas distrações e preguiça minha (confesso). Hoje decidi por fim fazer esse texto (até que enfim!).
Quero falar sobre decepções. Ah decepções, decepções quem nunca as teve? É horrível quando agente espera algo de uma pessoa e nos frustramos. Com essa frustração passamos a tratar essa pessoa diferente, com mais cautela, menos confiança, menos amor. Parece que ela se tornou outra pessoa.
E quando somos nós que decepcionamos alguém, será que percebemos isso? E o pior será que nos importamos? E quando decepcionamos a Deus, o que fazer? Pedir perdão, reconhecer que erramos, lamentar?
Como podemos pedir perdão a Deus por decepcioná-Lo se não perdoamos a quem nos decepcionou? Confesso que o perdão é algo difícil, não adianta perdoar da boca pra fora, tem que ser de coração. Mas podemos facilitar esse perdão, não tratando a pessoa diferente, tratando ela como nós queremos ser tratados por Deus, quando decepcionamos Ele. Por que afinal de contas, não queremos para os outros o que não queremos para nós.
Então, voltando ao nosso tema, pior do que decepcionar alguém é decepcionar a Deus, logo Ele que é quem mais nos ama. E depois de tanta decepção, o que fazer? Devemos pedir perdão: perdão Senhor, por decepcioná-Lo! E pedir também a Deus para nos ajudar a perdoar quem nos decepciona e a não decepcioná-Lo mais.

A ponte

Linda história!!!

sábado, 4 de agosto de 2012

FELIZ DIA DO PADRE!!!

Vocês sabem o que significa a palavra padre?
Significa “pai”, assim como o pai cuida de seus filhos o padre cuida daqueles que participam da nossa paróquia para que cresçam como verdadeiros filhos de Deus.
Ser padre é ser abençoado e verdadeiramente escolhido por Deus. Sem dúvida nenhuma, somente alguém que tem Deus ao seu lado é capaz de realizar tantos feitos como celebrar a Eucaristia, pregar o Evangelho, acolher os pecadores, orientar e acompanhar como somente um pai pode fazer. Um pai espiritual dado pelo Senhor para nos guiar no caminho da salvação.
O padre, como todos nós podemos ver, é o primeiro missionário de nossa comunidade. Ele está sempre conosco, atendendo as necessidades do povo, instruindo, confortando, visitando famílias, doentes, rezando missas, atendendo os pobres. Ser padre não é uma tarefa fácil! Deixar tudo é entregar-se completamente nas mãos do Senhor. Esta vocação pede força e fé. Muita fé.
O padre é sinal de Deus, ele prega a Palavra de Deus e consagra as hóstias, pedacinhos de pão que se tornam o Corpo de Jesus. Por isso Deus chama para a vida sacerdotal quem tem um coração aberto para servir e se desapegar de tantas coisas que para nós, parecem tão importantes. A grande riqueza do padre é Jesus que ele escolheu seguir por toda a vida. O padre precisa de nós tanto quanto nós dele. Precisa do nosso apoio, colaboração e compreensão; precisa do nosso amor, da nossa amizade e de nossas orações, para que Deus lhe dê animo e coragem para seguir confiante e com alegria em sua missão.
Ter um padre em nossas comunidades é uma benção de Deus e isto precisa ser celebrado com muito amor e alegria.
Parabéns a todos os padres, que Deus renove diariamente a belíssima vocação a que foram chamados e a qual disseram SIM.
Deus os abençoe e guarde!


fonte: http://pequenogigante.blogspot.com.br/2007/08/mensagem-ao-dia-do-padre.html

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

São Pedro Julião Eymard

Pedro Julião Eymard nasceu no norte da França, em Esère, no dia 4 de fevereiro de 1811, primeiro filho de um casal de simples comerciantes, profundamente religioso. Todos os dias, sua mãe levava-o à igreja, para receber a bênção eucarística. Assim, aos cinco anos de idade, despontou sua vocação religiosa e sacerdotal.

Mas encontrou a objeção do seu pai. Apesar de muito religioso, ele não concordou com a decisão do filho, porque precisava da sua ajuda no trabalho, para sustentar a casa. Além disto, não tinha condições de pagar as despesas dos estudos no seminário. Diante desses fatos, só lhe restava rezar muito enquanto trabalhava e, às escondidas, estudar o latim. Em 1834, conseguiu realizar o seu sonho, recebendo a ordenação sacerdotal na sua própria diocese de origem.

Após alguns anos no ministério pastoral, em 1839, padre Eymard entrou na recém-fundada Congregação dos Padres Maristas, em Lyon. Nesta Ordem permaneceu durante dezessete anos, chegando a ocupar altos cargos. Foi quando recebeu de Maria Santíssima a missão de fundar uma obra dedicada à adoração perpétua da eucaristia.

Aliás, padre Eymard já notava que havia um certo distanciamento do povo da Igreja. Algo precisava ser feito. Rezou muito, pediu conselhos aos superiores e para o próprio papa Pio IX. Entretanto, percebeu que por meio do Instituto dos Maristas não poderia executar o que era preciso. Deixou o Instituto e foi para Paris.

Lá, em 1856, com a ajuda do arcebispo de Paris, fundou a Congregação dos Padres do Santíssimo Sacramento. E, depois de três anos, a Congregação das Irmãs de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento. Mais tarde, também fundou uma Ordem Terceira, em que leigos comprometem-se na adoração do Santíssimo Sacramento.

Padre Pedro Julião Eymard foi incansável, viajando por toda a França, para levar sua mensagem eucarística. Como seu legado, além da nova Ordem, deixou inúmeros escritos sobre a espiritualidade eucarística.

Muito doente, ele faleceu na sua cidade natal no dia 1o. de agosto de 1868, com apenas cinqüenta e sete anos de idade. Beatificado pelo papa Pio XI em 1925, foi canonizado pelo papa João XXIII em 1962. Na ocasião, foi designado que a memória litúrgica de são Pedro Julião Eymard deve ser celebrada em 2 de agosto, um dia após o de sua morte.


São Pedro Julião Eymard, rogai por nós!

fonte: http://www.paulinas.org.br/diafeliz/santo.aspx?Dia=2&Mes=8&SantoID=679

Santo Eusébio de Vercelli

Hoje nós lembramos o testemunho de santidade de Eusébio, que nasceu no começo do século IV, na Sardenha e não tinha este nome, até ir para Roma em procura de lucro com a Política e o Direito. Encontrado por Jesus, converteu-se e recebeu as águas do Batismo e o novo nome de Eusébio, pois foi batizado pelo Papa Eusébio.

De simples leitor da Igreja de Roma, Eusébio foi ordenado sacerdote e depois em 345, Bispo em Vercelli, onde exerceu seu ministério com zelo, muito amor às almas e à Verdade. Dentre tantas inspirações para a Diocese, Eusébio vivia comunitariamente com seus sacerdotes, e desta comunhão conseguiu forças para vencer os bons combates do dia-a-dia.

Santo Eusébio de Vercelli por opor-se ao Arianismo que buscava erroneamente negar a divindade de Cristo, foi exilado com outros santos Bispos pelo imperador Constâncio. Despachado com algemas para a Palestina, Eusébio sofreu torturas e sobreviveu por seis anos fechado numa prisão. Quando liberto aproveitou para visitar as Igrejas do Oriente. Ao voltar foi acolhido como vencedor pelos irmãos no Episcopado, Clero e todo o povo, e até entrar no Céu em 370, venceu o Arianismo com Santo Hilário e unificou as Igrejas.

Santo Eusébio de Vercelli, rogai por nós!


Também assista ao vídeo: http://www.webtvcn.net/video/02_agosto

fonte: http://www.webtvcn.net/video/02_agosto

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Santo Afonso Maria de Ligório

Celebramos, neste dia, a memória de um santo Bispo e Doutor da Igreja que se tornou pelo seu testemunho "Patrono dos confessores e teólogos de doutrina moral". Afonso Maria de Ligório nasceu em Nápoles, na Itália, em 1696, numa nobre família que, ao saber das qualidades do menino prodígio, proporcionaram-lhe o caminho dos estudos a fim de levá-lo à fama.

Com 16 anos doutorou-se em direito civil e eclesiástico e já se destacava em sua posição social quando se deparou, involuntariamente, sustentando uma falsidade, isto levou Afonso a profundas reflexões, a ponto de passar três dias seguidos em frente ao crucifixo. Escolhendo a renúncia profissional, a herança e títulos de nobreza, Santo Afonso acolheu sua via vocacional, já que o Senhor o queria advogando as causas do Cristo.

Santo Afonso Maria de Ligório colocou todos os seus dons a serviço do Reino dos Céus, por isso, como sacerdote, desenvolveu várias missões entre os mendigos da periferia de Nápoles e camponeses; isto até contagiar vários e fundar a Congregação do Santíssimo Redentor, ou Redentoristas. Depois de percorrer várias cidades e vilas do sul da Itália convertendo pecadores, reformando costumes e santificando as famílias, Santo Afonso de Ligório, com 60 anos, foi eleito Bispo e assim pastoreou com prudência e santidade o povo de Deus, mesmo com a realidade de ter perdido a amizade do Papa e sido expulso de sua fundação.

Entrou no Céu com 91 anos, depois de deixar vários escritos sobre a Doutrina Moral, sobre a devoção ao Santíssimo Sacramento e a respeito da Mãe de Deus, sendo o mais conhecido: “As Glórias de Maria”.

Santo Afonso Maria de Ligório, rogai por nós!


Também assista ao vídeo: http://www.webtvcn.net/video/01_agosto

fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/santo/index.php?mes=8&dia=1

terça-feira, 31 de julho de 2012

Santo Inácio de Loyola

Iñigo López de Loyola nasceu em 1491 no castelo da familia Loyola em Azpeitia na Espanha. Ele tornou-se um soldado em 1521 e foi ferido na perna durante o cerco de Pamplona. Durante o seu longo período de convalescência ele sofreu uma conversão notável e a transformação iluminada pelas leituras da vida de Cristo e da vida de vários santos fez com que ele em 1522 ficasse determinado a ser não só um cristão mas um santo. Saindo do castelo da família ele embarcou em uma peregrinação ao Monastério Beneditino de Monsserrat. Ali ele confessou seus pecados e colocou a sua espada no altar da Virgem Maria para a qual ele se dedicou com o "cavaleiro" da Virgem Maria. Vivendo por um tempo em contemplação e estudos em uma caverna, ele iniciou a escrita do seu famoso trabalho chamado "Exercícios Espirituais".
Ele deixou Manresa em 1523 e foi para Roma e de lá para Jerusalém onde ele converteu muçulmanos locais. Os franciscanos o convenceram a voltar para Barcelona onde ele ficou 11 anos estudando em Alcalá, Salamanda e Paris. Em março de 1534 ele recebeu o seu grau de mestrado.Durante este tempo Inácio reuniu um grupo de seguidores que fortaleceu a sua busca espiritual. Em 15 de agosto de 1534 na capela beneditina do Monastério de Paris eles tomaram os votos de pobreza,castidade e obediencia e uma especial esperança de expedições missionárias na Terra Santa. Este momento foi o nascimento da Sociedade de Jesus.

Eles foram a Itália e receberam a ordenação em 1537, mas ficou logo claro que a peregrinação a Terra Santa seria impossível. Assim eles se apresentaram ao Santo Padre e ofereceram os seu serviços. O Papa Paulo III (1534-1549) imediatamente reconheceu o potencial deles e deu sua aprovação verbal para a Ordem em 1539. A aprovação formal veio em 1540 através da Bula Papal "Regimini Militantis Ecclesiae". Inacio foi eleito o primeiro Provincial Geral da Ordem da Companhia de Jesus em 22 de abril de 1541.

O resto de sua vida ele se devotou a avançar a causa da Sociedade. Ele redigiu a Constituição da Ordem em 1550 e fundou o Colégio Romano (mais tarde chamado de Universidade Gregoriana)e iniciou o Colégio Germano em Roma para preparar padres para o esforço de recuperar a Alemanha perdida ao protestantismo. Inácio foi o responsável por criar uma ordem religiosa única e a mais significativa da historia da igreja. Os Jesuítas provaram ser uma corajosa e nova comunidade com uma devoção especial a Santa Sé , educados de forma brilhante e ampla, com especial atenção a teologia, a filosofia e a pregação missionária, eles se converteram nos melhores e mais preparados educadores e missionários da Igreja. Santo Inácio foi tambem o responsável pela implantação dos "Exercícios Espirituais", uma profunda coleção de meditações e regras, dirigidas a fortificar o desenvolvimento espiritual e a fé.
Santo Inácio de Loyola faleceu em 31 de julho de 1556 em Roma. Foi beatificado pelo Papa Paulo V em 1609 e canonizado pelo Papa Gregório XV em 22 de março de 1622. O Para Pio XI o declarou padroeiro dos exercícios espirituais e dos retiros espirituais.
O Jesuítas hoje tem 30.000 membros, 500 universidades e colégios, e ensinam a 200.000 estudantes a cada ano.
Santo Inácio de Loyola rogai por nós!

segunda-feira, 30 de julho de 2012

São Pedro Crisólogo

O santo deste dia nasceu em Ímola, na Itália, no ano de 380 e "aproveitou" sua vida, gastando-se totalmente pelo Evangelho, a ponto de ser reconhecido pela Igreja como Doutor da Igreja (isto se deu em 1729, pelo Papa Bento XIII). São Pedro Crisólogo tinha este nome por ter se destacado principalmente pelo dom da pregação - Crisólogo significa 'O homem da palavra de ouro' (este cognome lhe foi dado a partir do séc IX).

Diante da morte do bispo de Ravena, o escolhido para substituí-lo foi Pedro, que neste tempo vivia num convento, aonde queria oferecer-se como vítima no silêncio; mas os planos do Senhor fizeram dele bispo. Pastor prudente e zeloso da Igreja usou do dom da pregação como instrumento do Espírito para a conversão de pagãos, hereges e cristãos indiferentes na vivência da própria fé.

São Pedro Crisólogo, com o seu testemunho de santidade, conhecimento das ciências teológicas e dom de comunicação venceu a heresia do Monofisismo, a qual afirmava Jesus ter apenas uma só natureza, e não a misteriosa união da natureza divina e humana como o próprio nos revelou. Um homem que tinha o pecado no coração, porém, Pedro lutou com as armas da oração, jejum e mortificações para assim desfrutar e transmitir pela Palavra o tesouro da graça, isto até entrar na Glória Celeste em 450.

São Pedro Crisólogo, rogai por nós!


dê uma olhada também no vídeo: http://www.webtvcn.net/video/30_julho


fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/santo/index.php?dia=30&mes=7

Santa Maria de Jesus Sacramentado Venegas

Natividade Venegas de La Torre nasceu em 8 de setembro de 1868, em Jalisco, no México. A última de doze filhos, desde a adolescência cultivou uma devoção especial à eucaristia, exercendo obras de caridade e sentindo o forte desejo de consagrar-se totalmente ao Senhor no serviço ao próximo.
 
Só depois da morte prematura dos seus pais pôde unir-se ao grupo de senhoras que, com a aprovação do arcebispo local, dirigiam em Guadalajara um pequeno hospital para os pobres, o Hospital do Sagrado Coração. Em 1910, ela emitiu, de forma privada, os votos de pobreza, castidade e obediência.

As companheiras escolheram-na, em seguida, como superiora e, desse modo, com o conselho de eclesiásticos autorizados, transformou a sua comunidade numa verdadeira congregação religiosa, que assumiu o nome de Instituto das Filhas do Sagrado Coração de Jesus, aprovado em 1930 pelo arcebispo de Guadalajara. Na ocasião, madre Nati, como ficou conhecida, e as companheiras fizeram os votos perpétuos; e ela trocou o seu nome para o de Maria de Jesus Sacramentado.

Exerceu o cargo de superiora-geral entre 1921 e 1954, conseguindo conservar a sua fundação nos anos difíceis da perseguição religiosa. Amou e serviu a Igreja, cuidou da formação das suas co-irmãs, entregou a vida pelos pobres e sofredores, tornou-se um modelo de irmã- enfermeira. Após deixar a direção da sua Congregação, passou os últimos anos da vida, marcados pela enfermidade, em oração e recolhimento, dando mais um testemunho de sua abnegação.

Morreu com a idade de noventa e um anos, no dia 30 de julho de 1959.

O papa João Paulo II declarou-a bem-aventurada em 1992. Continuamente recordada e invocada pelo povo, que, pela sua intercessão, obteve diversos favores celestes, foi proclamada santa pelo mesmo sumo pontífice no ano 2000.

Santa Maria de Jesus Sacramentado Venegas, primeira mexicana canonizada, soube permanecer unida a Cristo na sua longa existência terrestre, por isso deu abundantes frutos de vida eterna, assim discursou o santo padre durante a solene cerimônia em Roma.
 
Santa Maria de Jesus Sacramentado Venegas rogai por nós!